Equipes de resgate aumentam esforços para salvar sobreviventes do tufão

As equipes de socorro taiwanesas enviaram helicópteros nesta quarta-feira para tentar evacuar cerca de 1.000 pessoas que ficaram isoladas em aldeias devastadas por deslizamentos de lama, enquanto o balanço do tufão Morakot na ilha aumentou para 107 mortos.

AFP |

Este último saldo inclui os 32 corpos encontrados sob a lama em um complexo termal de Liukuai, no condado de Kaohsiung, segundo a Agência Nacional de Prevenção de Incêndios, que calcula que outras 200 pessoas ainda esperam para ser evacuadas nesta zona montanhosa.

"De noite (na terça-feira), encontramos 700 pessoas vivas em três aldeias e outras 26 nesta manhã (quarta-feira). Usamos 25 helicópteros para evacuá-las", disse o general Richard Hu. Mais de 17.000 soldados participam das operações de resgate.

As operações foram interrompidas ao meio-dia desta quarta-feira devido às fortes chuvas, depois que 173 pessoas foram socorridas, indicaram fontes militares.

O general Hu informou que ainda não é possível confirmar o número de pessoas soterradas sob a avalanche de lama que ocorreu em Hsiaolin e em duas aldeias vizinhas.

A imprensa local noticiou que até 600 pessoas podem ter morrido no incidente, mas as autoridades não confirmaram este balanço.

"Vi quando a montanha se desfez em poucos segundos, como se tivesse havido uma explosão, e depois metade da vizinhança estava coberta. Acho que 600 ou 700 pessoas ficaram soterradas, e há poucas chances de que tenham sobrevivido", lamentou Hung Chin-bao, 56 anos, morador de Hsiaolin. Ele e cerca de 40 vizinhos foram guiados por seus cães para um local alto e seguro. "Os cachorros nos salvaram", afirmou.

"A onda de lama cobriu nossa casa e minha mãe morreu por causa das pedras que caíram sobre sua cabeça. Nós escapamos para a parte mais alta da monhanha", contou Lee Hsiu-ying, morador de Shanmin, outra aldeia afetada.

O tufão Morakot, que atravessou Taiwan durante o fim de semana passado, antes de chegar à China, provocou as piores inundações nos últimos 50 anos na ilha. Vilarejos inteiros foram tomados pelas águas. Várias estradas foram cortadas e diversas pontes desabaram, isolando muitas localidades.

O Morakot provocou prejuízos de pelo menos 225 milhões de dólares ao setor agrícola de Taiwan. Nesta quarta-feira, pelo menos 30.000 residências permaneciam sem energia elétrica e outras 750.000 sem abastecimento de água.

Muitas doações em dinheiro e ajuda humanitária continuam chegando para as vítimas do Morakot. O ex-presidente taiwanês Chen Shui-bian, acusado de corrupção e preso, doou um milhão de dólares taiwaneses. Um programa de televisão do qual participarão estrelas de Taiwan e Hong Kong será organizado na sexta-feira para angariar fundos.

Pequim expressou suas condolências e fez uma doação de 110 milhões de yuans (16 milhões de dólares), anunciou Taipei. O Japón deu 103.000 dólares, e os Estados Unidos mais 250.000.

Oito pessoas morreram na China em consequência da passagem do tufão.

No Japão, 15 pessoas faleceram na passagem de outro tufão, o Etau. Além disso, 17 pessoas continuam desaparecidas no oeste do país e o balanço do terremoto de terça-feira no centro do território nipônico é de um morto e 122 feridos.

A guarda costeira japonesa, policiais e militares procuram desaparecidos em um rio da cidade de Sayocho, no centro-oeste, a região mais afetada pelo tufão.

O tremor de terça-feira atingiu a magnitude de 6,4 graus e provocou a morte de uma mulher no distrito de Shizuoka.

bur-dwa/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG