Equipes concluem buscas em 60% das áreas afetadas; 70 são resgatados

As equipes de resgate que trabalham no Haiti já concluíram as buscas por sobreviventes em 60% das áreas afetadas pelo forte terremoto da última terça-feira, tanto na capital, Porto Príncipe, como em localidades vizinhas. Ao todo, 70 pessoas foram tiradas com vida de entre os escombros dos prédios derrubados pelo tremor.

iG São Paulo |


"É um número recorde de pessoas achadas vivas após um terremoto", disse à Agência Efe Elizabeth Byrs, porta-voz do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA, na sigla em inglês).

EFE
Haitiana ficou 80 horas presas nos escombros

Mulher ficou 80 horas presa, mas foi resgatada com vida. Leia mais

Segundo a funcionária, os "especialistas que trabalham sobre o terreno ainda não perderam a esperança de encontrar mais sobreviventes".

Ajuda humanitária

A ajuda humanitária às vítimas do terremoto no Haiti começou a chegar à população da capital, Porto Príncipe, neste domingo. No entanto, grande parte dos flagelados haitianos continua à espera de mantimentos básicos e medicamentos. A organização não-governamental Oxfam afirmou ter conseguido distribuir água para refugiados de um campo improvisado.

No entanto, o repórter da BBC na capital haitiana Nick Davis afirma que - embora pela primeira vez esteja sendo possível perceber um movimento - os beneficiados pela ajuda humanitária ainda são poucos, em comparação com o grande número de necessitados.

Nas próximas horas, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, deve desembarcar no Haiti para supervisionar pessoalmente os trabalhos de socorro e resgate no país destruído.

Com EFE e BBC

Veja também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: haititerremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG