pegadas do yeti no Nepal - Mundo - iG" /

Equipe japonesa diz ter encontrado pegadas do yeti no Nepal

Uma equipe de cientistas japoneses anunciou nesta segunda-feira ter descoberto pegadas do legendário Yeti, nome ocidental para uma criatura que supostamente vive na região do Himalaia, entre o Nepal e o Tibete.

AFP |

"Medem 20 centímetros de comprimento e parecem-se com as dos humanos", disse à AFP Yoshiteru Takahashi, líder do Projeto Yeti Japão.

Takahashi retornou com os sete membros de sua equipe, depois de uma terceira tentativa de rastrear a criatura metade homem metade macaco, cuja lenda povoa por décadas a imaginação de aventureiros ocidentais e montanhistas.

A equipe esteve por 42 dias no cume Dhaulagiri IV, de 7.661 metros de altura, mas não conseguiu filmar a criatura.

Fotografias das impressões estão no site dos expedicionários www.everest.co.jp/yeti2008/.

"Regressaremos logo que pudermos, até filmarmos o yeti", disse Takahashi.

Yeti é o nome ocidental que derivaria do tibetano yeh-teh. Segundo a lenda, seria descendente de um rei macaco que se casou com uma ogra. É conhecido também como abominável homem-das-neves.

Alguns dizem que é um parente do bigfoot (pé-grande), outra criatura misteriosa, que viveria nos Estados Unidos.

Até hoje, ninguém conseguiu uma prova da existência do yeti, embora muitos rumores tenham sido registrados.

O registro visual mais famoso até hoje ocorreu com o explorador Anthony Wooldridge em 1986. Ele estava acampado nas montanhas localizadas no norte da Índia quando teria visto o yeti a alguns metros do acampamento. Segundo ele, o yeti teria ficado imóvel por 45 minutos.

Depois de examinado o local ficou comprovado, no entanto, que a criatura avistada seria apenas uma pedra coberta de neve. Anthony Wooldridge admitiu que havia se enganado.

sjt/gh/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG