Equipe de Obama tranqüila após detenção de três pessoas em Denver

A equipe de campanha do candidato democrata à Casa Branca Barack Obama não pretende modificar sua programação depois da detenção de três homens, um deles armado, domingo em Denver (Colorado, oeste dos EUA).

AFP |

Robert Gibbs, diretor da comunicação de Obama, destacou nesta terça-feira que a programação do candidato democrata não havia sido modificada. O senador de Illinois deve pronunciar um discurso na noite de quinta-feira em Denver, dentro de um estádio com capacidade para 75.000 pessoas.

Gibbs se recusou a comentar a investigação em andamento.

As autoridades informaram nesta terça-feira que os homens detidos não representavam uma ameaça para Obama.

"Temos a certeza absoluta de que não havia nenhuma ameaça contra o candidato, a convenção democrata ou os habitantes de Colorado", declarou o procurador do estado, Troy Eid, em comunicado.

O caso começou domingo quando a polícia prendeu um homem suspeito de estar dirigindo bêbado. Os policiais descobriram em seu veículo dois fuzis e uma mira, um colete a prova de balas, munições e metanfetamina, uma poderosa droga sintética. Esta detenção levou a outras duas, inclusive a de uma pessoa conhecida pela justiça por suas tendências pró-nazistas.

Ao relatar o caso, um canal de TV local afirmou que os três homens planejavam assassinar Obama quinta-feira durante seu discurso.

Troy Eid deve dar uma entrevista coletiva mais tarde nesta terça-feira.

De acordo com uma televisão local, um dos homens detidos disse que seus amigos pretendiam assassinar Obama porque não querem que um negro possa se tornar presidente dos Estados Unidos.

Um imponente esquema de segurança foi instalado na cidade de Denver e nos arredores do centro dos congressos, onde está acontecendo a convenção democrata.

aje/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG