Equipe de Obama nega contato impróprio com governador de Illinois

Washington, 15 dez (EFE).- Uma investigação interna da equipe de transição de Barack Obama indica que nem o presidente eleito dos Estados Unidos, nem seu pessoal, mantiveram conversas impróprias com o governador de Illinois, Rod Blagojevich, acusado de corrupção.

EFE |

Em comunicado, o diretor de Comunicações da equipe de Obama, Dan Pfeiffer, precisa, no entanto, que o relatório elaborado não será tornado público até a semana do Natal, a pedido do Departamento de Justiça, para que não prejudique a investigação sobre Blagojevic.

Fora isso, "o pessoal do presidente eleito também não esteve envolvido em conversas impróprias com o governador e seu pessoal sobre a seleção do sucessor de Obama no Senado dos EUA", acrescenta o comunicado, que assegura que a equipe de transição "coopera plenamente" com a investigação da Procuradoria sobre o escândalo.

O comunicado não faz referência às informações publicadas na semana passada que indicavam que o chefe de Gabinete de Obama, Rahm Emanuel, falou com Blagojevich e lhe deu uma lista de possíveis nomes para ocupar a cadeira.

Na semana do Natal, quando se tornará público o relatório, Obama e sua família planejam passar férias no Havaí para descansar antes que o presidente eleito tome posse, em 20 de janeiro.

O presidente eleito se reuniu hoje com sua equipe de Segurança Nacional, inclusive com a futura Secretária de Estado Hillary Clinton e seu conselheiro de Segurança Nacional, o general reformado James Jones, para preparar a política externa de seu mandato.

Além disso, Obama oferecerá hoje uma coletiva de imprensa para apresentar sua equipe de Meio Ambiente, que será liderada pelo prêmio Nobel Steven Chu como secretário de Energia. EFE mv/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG