A equipe de transição presidencial de Barack Obama negou boatos, nesta terça-feira, sobre a permanência do atual secretário da Defesa, Robert Gates, no novo governo.


Gates foi elogiado tanto no Partido Republicano quanto no Democrata por seu papel desde que assumiu o cargo, em 2006. O jornal "The New York Times" citou dois assessores de Obama, em "off", segundo os quais o presidente eleito estava considerando preservar Gates na equipe.

O co-presidente da equipe de transição democrata, John Podesta, disse à imprensa que Obama tem "um grande respeito" por Gates, mas que vai esperar as conclusões de seus especialistas, que analisam as operações realizadas pelo Departamento da Defesa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.