Equipe de Gingrich é alvo de críticas por mudar biografia na Wikipedia

Nos últimos meses, campanha alterou páginas relativas a candidato 23 vezes para esconder terceiro casamento e pagamentos na Câmara

Carolina Cimenti, de Nova York |

A internet tornou a vida dos candidatos políticos muito mais difícil. Com todos os sites de busca e redes sociais, fica quase impossível varrer um antigo escândalo para baixo do tapete sem deixar rastros. Mas isso não quer dizer que os candidatos não continuem tentando.

AP
Pré-candidato republicano Newt Gingrich é visto com sua mulher, Callista, durante evento em Columbia, Carolina do Sul, em janeiro deste ano
Nos últimos meses, o diretor de comunicações da campanha do pré-candidato republicano Newt Gingrich , Joe DeSantis, fez pelo menos 23 mudanças na página do político e de sua esposa no site Wikipedia. O problema é que, depois de tantas edições, ele foi descoberto e duramente criticado por usuários e editores da enciclopédia aberta online. Ao tentar transformar um passado cheio de escândalos em uma ficha limpa, DeSantis acabou chamando ainda mais atenção ao que tentava esconder.

Infográfico: Quem são os principais pré-candidatos republicanos?

Saiba mais: Veja o especial sobre eleições nos EUA

“Acredito que todos os candidatos, algumas celebridades e talvez até mesmo o presidente Barack Obama têm alguém que cuida de sua imagem na internet. Parte do trabalho é certamente revisar o Wikipedia diariamente”, disse ao iG o analista político Paul Frymer, da Universidade de Princeton. “O problema da equipe de Gingrich não foi fazer correções, mas exagerar. O que era para ser uma solução acabou criando um grave problema”, afirmou.

As repetidas edições de DeSantis procuravam retirar da página de Callista , a mulher de Gingrich, que ela é a terceira esposa do candidato. O político foi casado três vezes, e, apesar disso ser um fato público e bem conhecido do eleitorado americano, pega mal na hora das eleições, principalmente se o candidato for católico e conservador.

Influência feminina: Mulheres permeiam carreira política de Gingrich

Acusação: Ex-mulher de Gingrich diz que ele propôs 'casamento aberto'

Ele também tentou retirar da página de Gingrich toda e qualquer menção às investigações sobre ética e pagamentos que o político recebeu enquanto ocupava o cargo de presidente da Câmara dos Representantes.

Todas as edições e modificações inseridas por De Santis e corrigidas por editores do Wikipedia ficaram registradas no histórico público das páginas (Page History, no topo à direita), enquanto as críticas dos editores ficaram registradas na parte de discussão (Talk, no topo à esquerda).

Os editores apontam que as mudanças ou “censuras” feitas por De Santis não respeitam as regras do Wikipedia de “não modificar páginas em casos de conflitos de interesse”.

Segundo Clay Shirky, um estudioso dos efeitos da internet na economia e na sociedade, o problema não é a falta de habilidade dos políticos para lidar com a internet. “Eles sabem muito bem o que estão fazendo. O problema é que a política é a arte de não se dar mal. Se eles tivessem feito essas edições, e não fossem notados, teriam se dado bem. Na maior parte das vezes funciona. Dessa vez, não funcionou”, ironizou.

    Leia tudo sobre: euaeleição nos euagingrichwikipediainternetrepublicanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG