Cabul, 21 jul (EFE).- O líder da diplomacia europeia, Javier Solana, demonstrou hoje em Cabul o apoio da União Europeia (UE) às eleições presidenciais no Afeganistão, que serão realizadas no dia 20 de agosto.

Solana reconheceu, em entrevista coletiva, que "os problemas de segurança" farão com que o processo eleitoral se desenvolva em um "ambiente difícil", mas manifestou a importância de respeitar o direito à liberdade de expressão do povo afegão.

Uma missão de observadores da UE supervisionará as eleições afegãs, embora os "únicos responsáveis pela transparência do processo sejam o povo e as autoridades do Afeganistão", lembrou Solana.

Destacou ainda que a equipe de observadores tem uma ampla experiência em processos eleitorais.

"É a melhor contribuição que a UE pode fazer" à realização das eleições presidenciais, disse Solana.

O alto comissário da UE chegou esta manhã à capital afegã, onde se reuniu com o presidente do país, Hamid Karzai, candidato à reeleição.

Após sua passagem pelo Afeganistão, Solana partirá hoje para a ilha de Phuket, na Tailândia, onde participará da reunião da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN, na sigla em inglês), que também contará com a presença da secretária de Estado americana, Hillary Clinton. EFE lo-sp/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.