Equipe da ONU visitará palco de conflito entre Geórgia e Rússia

A ONU anunciou hoje que uma equipe da organização visitará a região que foi palco do conflito entre a Geórgia e a Rússia em agosto para avaliar a situação que os civis atravessam.

EFE |

A equipe de especialistas visitará a região separatista da Ossétia do Sul, a cidade de Gori, a capital georgiana - Tbilisi - e Moscou, informou a porta-voz da ONU, Marie Okabe.

"O objeto da missão é conhecer em primeira mão a situação humanitária e os direitos humanos na região, incluída a situação dos deslocados pelo conflito e a de outros grupos vulneráveis", declarou Okabe.

A porta-voz afirmou que a informação recopilada pelos especialistas se incorporará à revisão que será apresentada em breve sobre o pedido de fundos urgentes para as vítimas da guerra que as Nações Unidas lançaram no dia 18 de agosto.

Lembrou que, além desta equipe, a ONU deve enviar à região uma missão de investigação sobre o conflito entre Moscou e Tbilisi pelas regiões georgianas separatistas.

A equipe de avaliação que viajará à região no dia 17 de setembro será liderada pelo Escritório de Coordenação Humanitária da ONU (Ocha) e composta por membros do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

A última entidade afirmou no dia 12 de setembro que cerca de 192 mil pessoas foram deslocadas pelos combates entre as forças georgianas e as russas, que entraram no país vizinho no dia 7 de agosto em apoio à milícia separatista da Ossétia do Sul.

Delas, se estima que cerca de 63 mil, que tinham se deslocado no interior da Geórgia, voltaram para suas casas mas se desconhece se o resto desejará ou poderá retornar para suas casas antes do final do ano.

    Leia tudo sobre: georgiageórgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG