Equipe da ONU chega ao Paquistão para investigar morte de Bhutto

Islamabad - Um grupo de investigadores das Nações Unidas chegou hoje ao Paquistão para obter informações sobre o assassinato da ex-primeira-ministra paquistanesa Benazir Bhutto, segundo informa a imprensa local.

EFE |

A equipe, com seis membros, é composta por especialistas legais, políticos e assessores, e deve preparar um relatório sobre assistência técnica e de segurança para uma comissão central de investigação, segundo o canal local "Geo TV".

A comissão encarregada da investigação é liderada pelo embaixador do Chile na ONU, Heraldo Muñoz, que, recentemente, já havia pedido que o caso fosse tratado com maior "profissionalismo".

A missão dos investigadores será determinar os fatos e circunstâncias do assassinato da ex-primeira-ministra do Paquistão, ocorrido em 27 de dezembro de 2007.

A criação da comissão foi anunciada em 4 de fevereiro pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, depois de solicitada pelo Governo Paquistanês.

Leia mais sobre: Buttho

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG