Equipe da BBC é barrada na Ossétia do Sul

Uma equipe da BBC foi barrada por militantes armados da Ossétia do Sul quando tentava entrar no território separatista para fazer reportagens sobre a chegada de observadores da União Européia. Os monitores do bloco começaram a chegar à região na quarta-feira para acompanhar a retirada de soldados russos, segundo os termos do acordo de cessar-fogo assinado pelos governos da Geórgia e da Rússia.

BBC Brasil |

Alguns grupos de observadores europeus entraram na zona de segurança estabelecida pelos militares russos, mas outras equipes foram impedidas pelos soldados russos, que alegaram "motivos de segurança", e passaram por situações semelhantes à vivida pelos repórteres da BBC.

O chefe da missão, Hansjoerg Haber, afirmou que, apesar dos problemas, os observadores vão continuar com suas patrulhas.

"Temos um mandato que cobre toda a Geórgia, incluindo a Ossétia do Sul", disse Haber. "Vamos continuar com nossas patrulhas."
"Recebemos garantias do lado russo, no nível político, de que vamos fazer estas patrulhas", acrescentou. "Os militares russos afirmam que temem pela segurança."
"Nossa opinião é de que nossa segurança é problema nosso e vamos falar com eles para esclarecer qualquer mal-entendido que possa existir sobre nossos acordos", completou Haber.

Os líderes ocidentais condenaram tanto o controle das áreas de segurança como o reconhecimento pelos russos da independência das regiões separatistas da Geórgia.

O conflito na região começou no dia 7 de agosto, quando a Geórgia tentou retomar o controle sobre a Ossétia do Sul à força depois de uma série de conflitos menores.

A Rússia invadiu a região lançando um contra-ataque e expulsando as tropas georgianas da Ossétia do Sul e da Abecásia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG