Equipe brasileira de judô terá nutricionista em Pequim

Redação central, 31 jul (EFE).- A equipe brasileira de judô que competirá nos Jogos Olímpicos de Pequim terá a companhia de uma nutricionista, a carioca Roberta Lima, para ajudar os atletas a controlarem o peso e ganharem energia sem correrem riscos.

EFE |

"Os atletas já sabem que o que mais importa não é bater o peso, mas sim a forma como estão chegando naquele peso. Não interessa estar na medida certa e desidratado, sem reservas energéticas. Ele lutará, mas não renderá. Em atletas deste nível qualquer detalhe faz a diferença", diz a nutricionista.

Roberta Lima acompanha a seleção desde 2003 e esteve presente em várias competições, além do atual período de aclimatação no Japão.

"Nossa brilhante campanha no Mundial de 2007 tem o dedo da Roberta", elogia o coordenador técnico da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Ney Wilson, referindo-se aos três ouros, um bronze e dois quintos lugares conquistados.

Os atletas também aprovam. "A Roberta está preocupada sempre com cada um individualmente. Com isto ela dosa bem a dieta para que todos cheguem aos Jogos comendo o melhor possível", reconhece o campeão mundial dos meio-pesados Luciano Correia, de 100kg.

Entre as dificuldades enfrentadas pela nutricionista estão a resistência dos japoneses a mudanças no cardápio da culinária local, considerada pobre em nutrientes, e as tentações da Vila Olímpica, que inclui uma lanchonete da rede McDonald's gratuita.

"O fato de eu ser a primeira nutricionista numa delegação olímpica é outro grande desafio, pois não tenho com quem buscar experiência", lamenta.

No entanto, ela aposta num trabalho bem feito. "Tenho certeza de que serei recompensada com medalhas", acredita.

A equipe olímpica de judô treina acompanhada de atletas da seleção brasileira júnior e chega à Vila Olímpica no dia 5 de agosto. EFE ev/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG