Equador vai reforçar segurança em fronteira com a Colômbia

QUITO - A segurança militar na fronteira com a Colômbia é o principal objetivo do plano que está sendo executado pelo Governo do Equador, assegurou hoje o ministro da Defesa, Javier Ponce, que anunciou para os próximos meses a instalação de novos radares de vigilância na região.

EFE |

"O resguardo na fronteira com a Colômbia é a parte mais importante do plano de segurança do Equador", disse Ponce, depois de lembrar que o reforço da segurança externa do país inclui a aquisição de equipamentos militares, entre eles aviões da Embraer.

O ministro afirmou que o Governo equatoriano investiu pouco mais de US$ 400 milhões este ano para renovar o material bélico do país, após uma "década perdida" de investimentos para a Defesa.

Sobre os radares que o Equador pretende instalar na região fronteiriça, Ponce indicou que essa negociação está atrasada, devido a problemas em uma recente licitação para a aquisição desses equipamentos.

No entanto, garantiu que "haverá uma nova licitação ou uma negociação direta para adquirir os radares", pois esse equipamento é "absolutamente indispensável" para o Equador.

"Espero que em três ou quatro meses possamos estar cobrindo a fronteira com radares", reiterou Ponce, que lembrou que seu país mantém negociações com o Brasil para a aquisição de uma frotilha de aviões de combate tipo "Super Tucanos".

Leia mais sobre Equador  - Colômbia

    Leia tudo sobre: colômbiaequador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG