Equador suspende permissão para viagens de estudantes ao exterior

Quito, 12 mai (EFE).- O Ministro da Educação equatoriano, Raúl Vallejo, revelou hoje que foi suspensa a permissão aos centros de ensino para viagens dos estudantes fora do país no final do ano letivo, como medida de precaução para evitar o contágio com a gripe suína.

EFE |

O titular da Educação lembrou que o Comitê de Operações de Emergência, criado para enfrentar a situação, recomendou que, em geral, as viagens para o exterior aconteçam só quando for estritamente necessário.

"Nós (ministério) indicamos que fica suspensa a entrega de permissões para os deslocamentos dos estudantes nos passeios de fim de ano que são feitos fora do país", disse, em uma entrevista à televisão local "Ecuavisa".

O ministro afirmou que a decisão responde à necessidade de prevenir o possível contágio pela gripe suína.

"Não é uma urgência viajar no final do ano para outros países.

Pedimos aos pais de família, aos grupos de estudantes que pensem em turismo interno e evitem as saídas", disse.

"O ministério não dará nenhuma autorização a respeito", disse Vallejo.

O Equador não apresenta nenhum caso confirmado de infecção pelo vírus A (H1N1), segundo o Ministério da Saúde.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE sm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG