Equador reivindica presença dos poderes legislativos na Unasul

Quito, 20 ago (EFE).- O presidente da Assembleia Nacional do Equador, Fernando Cordero, reivindicou hoje que os poderes legislativos da região adquiram mais presença dentro da União de Nações Sul-americanas (Unasul) e afirmou que não descarta que este assunto seja tratado na reunião do organismo na Argentina.

EFE |

Cordero explicou que amanhã deve se reunir com o chanceler equatoriano, Fander Falconí, para falar sobre o assunto, já que, segundo ele, "não deixa de ser importante, no âmbito da Unasul, apoiar o âmbito legislativo".

O processo de integração regional "não é só dos líderes, é preciso ir aproximando também os Parlamentos" dos 12 países integrantes dessa comunidade, disse Cordero, em uma entrevista ao canal de televisão local "Ecuavisa".

Nesse sentido, disse que se falou do Parlamento Sul-americano, que funcionaria na Bolívia, mas que a proposta ainda não se tornou oficial.

Segundo ele, os representantes dos Parlamentos da América Latina acham que "é muito oportuno criar essa instância de maneira oficial" e sustentou que "não se descarta que seja possível aproveitar a próxima cúpula (extraordinária) da Argentina", prevista para 28 de agosto em Bariloche, para debater o tema. EFE ic/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG