Equador registra 23 mortes e 800 casos da gripe

Quito, 18 ago (EFE).- O Ministério da Saúde equatoriano informou hoje que, até o momento, foram registradas no Equador 23 mortes por causa da nova gripe e que há cerca de 800 pessoas contagiadas no país.

EFE |

Além disso, explicou que, para oferecer informação sobre a situação da pandemia no país, continuará, a partir de agora, o esquema de notificação estabelecido pela Organização Pan-americana de Saúde (OPS), pelo qual a doença no Equador é qualificada com uma tendência "moderada-baixa", afirmou o ministério, em seu site.

Sobre a tendência de evolução da nova gripe, o ministério afirmou que os números registrados nos últimos sete dias "não tiveram modificação a respeito do observado nas três semanas anteriores, quando foi notado um aumento considerável a respeito das primeiras semanas da epidemia".

Quanto à expansão geográfica, outro parâmetro estabelecido pela OPS para a análise da doença, a entidade de saúde equatoriana indicou que existe uma "dispersão", já que o vírus se localizou "na maioria de províncias do país".

Além disso, o impacto da doença nos serviços de atendimento de saúde continua em um nível "moderado" e, de acordo com o ministério, "a demanda de atendimento médico está acima do nível usual, mas ainda abaixo da capacidade máxima dos serviços".

Desde que foi confirmado o primeiro caso da nova gripe no Equador, em 15 de maio, 90% das pessoas tratadas se recuperaram da doença. EFE ic/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG