Equador reforça fronteira com Colômbia após declaração de Correa

Quito, 2 nov (EFE).- O Equador aumentou o controle de entrada de estrangeiros pela fronteira com a Colômbia devido a declarações do presidente equatoriano, Rafael Correa, sobre atos criminosos realizados supostamente por cidadãos colombianos no país, informou hoje a imprensa local.

EFE |

No dia 25 de outubro, Correa informou sobre a libertação, após o pagamento de resgate, do equatoriano Kléver Larriva, que teria sido seqüestrado por colombianos.

"Continuam vindo delinqüentes colombianos, seqüestram gente, eles os levam para a Colômbia, e o Estado colombiano não pode intervir; com dor na alma teremos que impor restrições aos colombianos", disse Correa.

Após essas declarações, os controles aumentaram esta semana com revistas, inclusive com verificação de vacina contra febre amarela, disse Luz Meza, membro da Associação de Refugiados Colombo-Equatoriana de Ibarra, no norte do Equador.

Na província de Sucumbíos, na fronteira com a Colômbia, o problema é mais evidente pois, segundo Meza, que trabalha com 20 organizações afins ao tema dos refugiados, "são feitas revistas" em cada ponto da fronteira, "e quem não tem documentos tem que pagar até US$ 200 ou então será deportado", publica o jornal "El Universo".

A Polícia de Migração de Sucumbíos reconhece que os controles aumentaram nos três pontos fronteiriços, e a passagem de cidadãos colombianos, que antes não fechava, agora permanece aberta até 18h.

Segundo fontes policiais, as restrições buscam evitar que colombianos envolvidos em atos criminosos ingressem no país entre os milhares que cruzam a fronteira.

De acordo com dados de migração, 20.325 cidadãos colombianos foram recenseados sob vários status migratórios entre janeiro e setembro deste ano.

No entanto, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur, em inglês) destaca que há 130 mil pedidos, dos quais mais de 20 mil já foram aprovados. EFE sm/wr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG