Equador manterá rompimento de relações com a Colômbia apesar do apelo de Betancourt

O Equador anunciou nesta quinta-feira que não retomará as relações diplomáticas com a Colômbia apesar do pedido feito pela ex-refém Ingrid Betancourt para que deixe de lado as divergências e ajude nas negociações para a libertação dos seqüestrados que permanecem em poder das Farc.

AFP |

A chanceler María Isabel Salvador reiterou seu contentamento com o resgate da ex-candidata à Presidência colombiana, mas descartou que isso possa levar Quito a retomar as relações diplomáticas com Bogotá, rompidas desde março por causa de um bombardeio colombiano contra um acampamento rebelde no Equador.

"Não acho que seja preciso mudar nada (na frente diplomática) porque são coisas distintas. O que ocorreu no dia 1o de março foi uma violação da soberania equatoriana. Nesse sentido, não há por que mudar a situação, não vamos misturar as coisas", considerou Salvador em uma entrevista concedida à rede de TV Teleamazonas.

Ingrid Betancourt havia pedido esforços de Quito e Caracas em favor dos reféns colombianos e fez um apelo ao presidente Rafael Correa para que retome os laços diplomáticos com Bogotá para "vislumbrar novas libertações unilaterais".

vel/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG