Equador levanta restrição e volta a comprar carne suína

O Equador levantou a restrição à importação de carne e material genético suíno ordenada em abril passado perante a expansão do vírus da gripe suína, informou nesta sexta-feira (8) o Comitê de Operações de Emergências Nacional (COE).

EFE |

Em comunicado, o COE assinalou, sem especificar países, que "não há restrição à importação de carne suína trabalhada assim como material genético suíno".

Embargo

Em 28 de abril, a agência equatoriana encarregada do controle de qualidade agrária (Agrocalidad) anunciou a suspensão da importação de animais, material genético e subprodutos de origem suína dos países atingidos pela gripe.

A decisão coincide com a exigência mexicana de adoção de medidas consideradas "discriminatórias", como a proibição de voos charter com o México e o impedimento de importação de carne suína proveniente desse país.

"O Equador não tomou medidas discriminatórias com nossos irmãos mexicanos", aponta o comunicado.

No Equador, não há nenhum caso confirmado da "gripe suína", segundo o Ministério da Saúde.

Entenda a "gripe suína"

Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG