Equador expressa satisfação por anúncio de Marco Aurélio Garcia

Quito, 25 dez (EFE).- O Governo do Equador expressou hoje satisfação pelas declarações do assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia, que considerou superada a crise ocasionada pelo caso Odebrecht.

EFE |

A Chancelaria equatoriana destacou, em nota, sua "especial satisfação pelas expressões de que a crise foi superada", e de que "o embaixador do Brasil no Equador já pode voltar a Quito".

A relação entre Brasil e Equador estremeceu há mais de um mês, desde que Quito anunciou que recorreria a um tribunal internacional para definir a legalidade de um empréstimo outorgado ao Equador pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O BNDES financiou a construção de uma hidrelétrica no centro andino equatoriano, a cargo da Odebrecht, e que foi inaugurada no final de 2007. No entanto, a usina deixou de funcionar em junho passado por erros estruturais detectados na execução da obra.

O Equador responsabilizou a Odebrecht pelos danos, a expulsou do país e recorreu à Corte Internacional de Arbitragem da Câmara de Comércio Internacional por suspeitas de irregularidades no manejo do crédito por parte do BNDES.

A Chancelaria equatoriana lembrou ainda que "o tema foi examinado recentemente no Brasil pelos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e o equatoriano, Rafael Correa".

Os dois participaram na semana passada de uma reunião privada, tendo como pano de fundo os encontros regionais ocorridos na Costa do Sauípe, na Bahia.

Nesse sentido, a Chancelaria equatoriana reiterou "que o desacordo suscitado é com uma empresa privada", a Odebrecht, e não representa uma confusão entre dois Governos.

Além disso, reforçou que o "breve retorno do embaixador do Brasil contribuirá para fomentar os tradicionais laços de amizade e cooperação entre os dois países". EFE fa/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG