Equador exige imediata restituição de Zelaya

Quito, 22 set (EFE).- O Governo do Equador exigiu hoje ao Governo no poder em Honduras a imediata restituição de Manuel Zelaya como presidente constitucional, assim como o respeito a sua integridade física e aos direitos civis dos hondurenhos.

EFE |

O Equador "acompanha muito de perto os fatos que se desenvolvem em Honduras, uma vez que o presidente constitucional desse país, Manuel Zelaya, está na cidade de Tegucigalpa", afirmou a Chancelaria equatoriana, em comunicado.

A nota ressaltou que "o regime de fato em Honduras deve cumprir as várias resoluções das Nações Unidas, da Organização dos Estados Americanos (OEA), da União de Nações Sul-americanas (Unasul), da Aliança Bolivariana para as Américas (Alba) e de toda a comunidade internacional".

Lembrou que o mundo rejeitou o "modo inequívoco" do golpe de Estado cometido em Honduras e exigiu "a restituição imediata e sem condições do presidente Manuel Zelaya", que ontem voltou de surpresa a Tegucigalpa e foi para a embaixada brasileira, pela primeira vez desde sua expulsão do país pelo Exército, em 28 de junho.

O Governo do Equador "exige o respeito à vida e à integridade física do presidente Zelaya, de sua equipe de trabalho e da população hondurenha", acrescentou a nota oficial. EFE fa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG