Equador e Venezuela buscarão alternativa ao Banco do Sul

Puerto Ordaz (Venezuela), 29 ago (EFE).- Os presidentes do Equador, Rafael Correa, e da Venezuela, Hugo Chávez, disseram hoje que continuarão impulsionando o projeto do Banco do Sul, mas devido à lentidão de seu desenvolvimento adotarão mecanismos alternativos de cooperação financeira mais imediatos e ágeis.

EFE |

"O avanço para formar o Banco do Sul é muito lento, por isso, em paralelo, vamos começar a trabalhar para que em 28 de outubro os ministros de finanças e planejamento dos dois países apresentem opções para formar um fundo bilateral de investimentos ou um banco", disse Chávez.

Já Correa, que visita a Venezuela, assinalou que essa reunião de outubro acontecerá no Equador e que pode ser o ponto de partida para a criação de um mecanismo de cooperação para financiar projetos de investimento nos dois países.

Chávez afirmou que a Venezuela está há dez anos trabalhando para o avanço do Banco do Sul, e disse que continuará esperando, mas não de uma maneira passiva, porque buscará caminhos alternativos como o anunciado hoje com o Equador.

Correa e Chávez visitaram hoje a Faixa Petrolífera do Orinoco e assinaram acordos energéticos entre os dois países.

Depois, visitaram as instalações da Siderúrgica do Orinoco (Sidor), recentemente nacionalizada, e fecharam o dia com uma reunião de duas horas em Macagua. EFE rr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG