Equador e Colômbia avançam na normalização de relações

Playa del Carmen (México), 22 fev (EFE).- O presidente do Equador, Rafael Correa, disse que seu país e a Colômbia deram hoje um passo decisivo rumo à normalização das relações ao acertar com seu colega colombiano, Álvaro Uribe, com um Mapa de Caminho para avançar o processo após quase dois anos do bombardeio de Angostura.

EFE |

A reunião "cumpriu com as expectativas, é um passo decisivo para a normalização das relações", disse Correa a jornalistas após a reunião com Uribe, durante da Cúpula do Grupo do Rio, no México.

O presidente equatoriano disse que "sem jamais esquecer o passado para não repetí-lo, mas olhando em direção ao futuro", os governantes ratificaram a vontade de normalizar "o mais rápido possível as relações".

Os governos de Colômbia e Equador estão afastados desde 1º de março de 2008, quando militares colombianos atacaram um acampamento da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia instalado na floresta equatoriana, na região de Angostura.

"Não há data, não há cronograma, mas há um Mapa de Caminho e requisitos e requerimentos por parte basicamente do Equador, aos quais teve acesso o Governo colombiano", disse o líder equatoriano.

Essas exigências compreendem a entrega de informação dos pormenores do bombardeio "para eliminar qualquer suspeita de intervenção de um terceiro país", explicou Correa, em referência aos Estados Unidos e à utilização de bombas de fabricação americana.

Os equatorianos pedem ainda que sejam entregues os discos rígidos dos computadores apreendidos pelas forças colombianas no acampamento das Farc.

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, indicou em breve contato com a imprensa que "a reunião com Correa transcorreu com 'bom espírito'". EFE jlp/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG