Equador diz que relações com Colômbia não estão em ponto morto

BOGOTÁ (Reuters) - As relações entre Equador e Colômbia não estão em ponto morto apesar da decisão do governo de Quito de mantê-las suspensas, anunciou nesta quarta-feira a chanceler equatoriana, María Isabel Salvador, que assegurou que a OEA mantém sua gestão à procura de uma solução. Colômbia e Equador tinham previsto restabelecer suas relações diplomáticas em nível comercial nesta semana, mas Bogotá postergou o acordo em protesto contra declarações consideradas não amistosas do presidente equatoriano, Rafael Correa.

Reuters |

Diante da situação, o governo equatoriano anunciou que não restabelecerá relações com Bogotá e ameaçou aplicar restrições às relações comerciais entre os dois países.

'Não estamos em ponto morto enquanto as negociações da Organização dos Estados Americanos (OEA) continuarem. O secretário-geral da OEA segue intervindo na situação, provavelmente os vice-chanceleres irão se reunir, mas sim, é um retrocesso relativo', disse Salvador à Rádio Caracol.

Enquanto isso, um grupo de cidadãos dos dois países, com o apoio do Carter Centre, se reuniu em Bogotá com o presidente colombiano, Álvaro Uribe, para buscar uma melhora das relações entre os dois países andinos. O grupo viajará na quinta-feira para Quito, onde conversará com Correa.

Colômbia e Equador mantêm as relações diplomáticas suspensas desde o início de março por decisão do governo de Quito devido a um ataque de militares colombianos em uma região da selva equatoriana. O ataque matou o líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) Raúl Reyes e pelo menos outras 24 pessoas.

(Por Luis Jaime Acosta)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG