Tamanho do texto

Quito, 6 mai (EFE).- O Governo do Equador acredita que foram realizadas pelo menos quatro execuções sumárias na operação de militares colombianos contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano, no dia 1º de março, disse hoje a chanceler María Isabel Salvador.

María Isabel disse que a dedução foi feita a partir dos dados preliminares de um relatório legal, realizado por analistas equatorianos e franceses, sobre os corpos dos falecidos na operação militar, na qual morreram 26 pessoas, entre elas o porta-voz internacional das Farc, "Raúl Reyes". EFE fa/fb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.