Equador decide não aderir à Alba

Quito, 13 jun (EFE) - O Governo do Equador decidiu não aderir à Alternativa Bolivariana para a América (Alba), informou hoje o Ministério das Relações Exteriores equatoriano.

EFE |

Em comunicado, a Chancelaria indica que a decisão foi tomada na quinta-feira e que, apesar de permanecer de fora da Alba, o "Equador acompanha com atenção a iniciativa, que busca encontrar alternativas para complementar os processos de integração sub-regionais".

Bolívia, Cuba, Dominica, Nicarágua e Venezuela formam a Alba, criado em 2004 por Caracas e Havana a pedido do presidente venezuelano, Hugo Chávez, em contraposição à Área de Livre-Comércio das Américas (Alca), promovida pelos Estados Unidos.

O Equador também está disposto "a contribuir para definir e concretizar mecanismos de cooperação entre a Alba e outros processos de integração da sub-região, como é o caso da União de Nações Sul-americanas (Unasul)", diz o comunicado.

Nesse contexto, acrescenta a nota, o Equador "acompanha o processo da Alba para consolidar sua estrutura jurídica, institucional, assim como seus mecanismos operacionais".

"O Governo equatoriano considera importante destacar a valiosa contribuição que a Alba pode fazer à consolidação do processo de integração sul-americano", indica a nota. EFE cho/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG