Equador considera liberar importação de carne de porco

Quito, 6 mai (EFE).- O Governo do Equador estuda levantar restrições à importação de carne de porco, aplicadas na semana passada como medida para prevenir um eventual contágio da gripe suína, informou hoje o ministro da Agricultura e Pecuária, Walter Poveda.

EFE |

O funcionário destacou que a decisão final sobre o levantamento das restrições compete ao Comitê de Operações Emergentes (COE), criado após o alerta mundial que surgiu com o surto da gripe nos Estados Unidos e no México.

Após os relatórios de organismos internacionais especializados que indicavam que a transmissão da doença não se dá de animal para humano, "é preciso revisar nossa posição", defendeu Poveda.

Em 28 de abril, a Agência Equatoriana de Asseguração da Qualidade do Agro (Agrocalidad) anunciou a suspensão da importação de animais, material genético e subprodutos de origem suína dos países afetados pela gripe suína.

Poveda admitiu que a primeira resolução foi uma resposta "tipo reflexo" e imediata, mas ressaltou que "não foi um erro, porque no momento em que isto (a doença) se ativou, foi alarmante". EFE fa/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG