O vice-ministro da Defesa do Equador, Miguel Carvajal, classificou de absurda a denúncia da Colômbia de que a guerrilha das Farc teria lançado um ataque a partir do lado equatoriano, deixando um soldados ferido, segundo declarações divulgadas nesse domingo.

No sábado, o comandante do Exército da Colômbia, general Mario Montoya, denunciou que a guerrilha lançou, na sexta, um ataque com explosivos contra militares que protegiam uma companhia petroleira.

Carvajal, por sua vez, afirmou que os cilindros de gás carregados de explosivos, que costumam a ser utilizados pelas Farc, "quando são lançados podem alcançar uma distância de 300 a 500 metros, são armas absolutamente artesanais".

"Se lançassem do lado equatoriano, dificilmente chegaria ao rio (San Miguel, que marca a fronteira)", acrescentou Carvajar em declarações publicadas pelo jornal El Universo.

Quito mantém tensas relações diplomáticas com Bogotá desde o ataque militar colombiano contra as Farc no Equador, em 1o de março, que deixou cerca de vinte feridos e matou o número dois das guerrilhas, Raúl Reyes.

sp/fb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.