Equador confirma primeiro caso de gripe; retoma voos ao México

PELILEO, Equador (Reuters) - O Equador confirmou seu primeiro caso da nova cepa do vírus da gripe H1N1, em um menor de idade que voltou dos Estados Unidos na semana passada, informou nesta sexta-feira a ministra da Saúde. O estudante desembarcou de um voo comercial no aeroporto de Guayaquil, mas apesar de apresentar os sintomas, ele continuou com suas tarefas cotidianas.

Reuters |

"É um caso confirmado, é um caso importado. Não existe a confirmação de que o vírus esteja circulando no país", disse a ministra da Saúde, Caroline Chang, na cidade de Pelileo, há 120 quilômetros de Quito, onde o presidente Rafael Correa se reúne com seus ministros.

As aulas na escola do estudante foram suspensas por oito dias e os amigos dele e as pessoas que viajaram no mesmo voo foram submetidas a exames.

"O menino se encontra em um estado favorável de evolução, está em casa. Recebeu tratamento específico", acrescentou Chang, ao pedir calma para a população.

Apesar de registrar o primeiro caso, o Equador decidiu retomar os voos de ida e volta ao México e manter a decisão de suspender a proibição de importar carne e material genético do México e dos Estados Unidos.

"Os voos charter estão retomados", acrescentou Chang.

Porém, as medidas de controle em portos e aeroportos foram intensificadas.

(Reportagem de Alonso Soto e María Eugenia Tello)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG