Equador captura chefe das Farc escondido em seu território

Um dos chefes das Farc que, segundo a inteligência colombiana se encontrava escondido no Equador, foi detido em uma operação policial equatoriana realizada na fronteira.

AFP |

Trata-se de Sixto Cabañas (o Domingo Biojó), um dos membros do Estado-Maior das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, segundo o comandante da polícia, general Jaime Hurtado.

Biojó foi detido no fim de semana na província costeira de Esmeraldas, na fronteira com a Colâombia, quando transportava equipamento para processamento de cocaína. Foi levado para Quito, onde se encontra sob custódia.

O ministro da Segurança, Miguel Carvajal, assinalou que o governo está checando informações com organismos externos para confirmar a identidade do preso.

Um recente informe da inteligência militar da Colômbia, divulgado por uma rádio colombiana, advertiu sobre a presença na Venezuela e no Equador de nove comandantes da guerrilha.

A informação sobre a prisão do chefe rebelde acontece num momento em que Quito mantém rompidas as relações diplomáticas com Bogotá por causa do ataque militar colombiano contra um acampamento clandestino das Farc em território equatoriano em 1o. de março de 2008.

O ataque deixou 25 mortos, entre eles o número dois da organização, Raúl Reyes.

vel-sp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG