Equador apresenta à CIJ documentos em processo contra a Colômbia

Haia, 28 abr (EFE).- O Equador apresentou hoje na Corte Internacional de Justiça (CIJ) sua memória documental do caso sobre os efeitos nocivos em seu território de fumigações aéreas antidrogas da Colômbia.

EFE |

Em junho do ano passado, a CIJ tinha estabelecera 29 de abril como prazo para que Equador apresentasse sua "memória" no processo que abriu contra a Colômbia, mas Quito apresentou os documentos na véspera do dia em que finaliza o prazo.

O Governo do Equador argumenta que fumigações aéreas com herbicida que a Colômbia realizou perto da fronteira comum afetaram seu território e sua população.

Quito abriu em março de 2008, na CIJ, um processo contra a Colômbia por essas fumigações aéreas.

Os dados, apresentados pelo diplomata Diego Cordóvez, têm conteúdo ainda confidencial.

A Colômbia tem até 29 de março de 2010 para elaborar e apresentar sua memória documental e responder às razões expostas por Quito.

O Governo de Bogotá decidiu suspender as fumigações há dois anos, mas Quito mantém que esta postura havia sido impossível obter pela via diplomática desde 2000. EFE mr/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG