Equador acusa Colômbia de não querer normalizar relações diplomáticas

Quito, 4 out (EFE) - O Equador criticou hoje o que considera uma ausência de vontade do Governo colombiano de normalizar as relações diplomáticas, após ter recebido um comunicado da Colômbia sobre declarações feitas pelo presidente equatoriano, Rafael Correa, em Manaus (AM). Em comunicado, a Chancelaria equatoriana destaca sua mais enérgica rejeição à sucessão de afirmações que refletem, pela terceira ocasião, a ausência de vontade do Governo da Colômbia de avançar no processo de normalização das relações bilaterais, cujos adiantamentos pareciam ser promissores nos últimos meses. A nota acrescenta que, nesta oportunidade, o Governo da Colômbia se refere a declarações, feitas há três dias, pelo presidente Rafael Correa a meios de comunicação, como motivo para que o presidente da Colômbia (Álvaro Uribe) não compareça à Cúpula Presidencial da Comunidade Andina de Nações (CAN). O Equador, que exerce a Presidência pro tempore da Comunidade Andina, convocou para o dia 14, em Guayaquil, uma cúpula para debater o acordo de associação com a União Européia (UE). A Chancelaria destaca que, para convocar essa Cúpula, o Equador consultou os três presidentes da CAN sobre se a sede convinha a eles e recebeu resposta positiva dos três, inclusive de Uribe. O anúncio do presidente da Colômbia de não comparecer à Cúpula Presidencial em Guayaquil, usando como pretexto estas declarações, evidenciaria, ainda, uma vontade alheia à manutenção do processo de integração ...

EFE |

A Chancelaria já reivindicou aos veículos de comunicação correspondentes a transcrição da entrevista de Correa. EFE sm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG