Epidemia de cólera no Zimbábue causou 565 mortes

A epidemia de cólera que afeta a região leste do Zimbábue matou 565 pessoas desde seu surgimento, em agosto, segundo um novo balanço divulgado nesta quarta-feira pela ONU em Genebra.

AFP |

A Agência de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (OCHA) havia anunciado na terça-feira um saldo de 484 mortos.

A OCHA informou ainda que a 12.546 pessoas foram afetadas pelo coléra no Zimbábue. A doença é transmitida pela água suja por excrementos humanos.

Além disso, a Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho advertiu em um comunicado que a situação deve piorar pelas chuvas persistentes e o início da época das inundações no Zimbábue.

Diante do agravamento da situação humanitária, o organismo iniciou uma campanha para arrecadar 130.000 euros em ajuda.

Harare é a área mais afetada, com 177 mortos desde e 6.448 infectados. No domingo e segunda-feira, a capital zimbabuana sofreu um corte do fornecimento de água potável.

Segundo a ONU, o cólera ganhou dimensão regional e já foi detectada também em três novos distritos, Gwanda, Plum Tree e Gokwe North.

at/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG