Enviados do dalai lama se reunirão no domingo com autoridades chinesas

Nova Délhi, 3 mai (EFE).- Os enviados do dalai lama à China se reunirão amanhã com as autoridades desse país, na cidade de Shenzhen, para discutir a crise sofrida pelo Tibete nos últimos meses, informou hoje à Agência Efe um porta-voz do líder tibetano.

EFE |

"As conversas acontecerão amanhã, mas não devemos lançar nenhum comunicado", disse à Agência Efe o porta-voz Tenzin Taklha, que não precisou quem será o interlocutor chinês dos enviados do líder tibetano.

A delegação tibetana deve chegar hoje à China, e é formada pelo enviado especial do dalai lama, Lodi Gyaltsen Gyari, e pelo enviado Kelsang Gyatsen.

Os dois, que já atuaram antes como representantes do líder tibetano, terão como missão discutir em "conversas informais" a crise registrada no Tibete desde 10 de março.

A visita da delegação tibetana ocorre depois que, em 25 de abril, Pequim anunciou sua intenção de manter contatos com representantes do dalai lama, em resposta - segundo os analistas - à pressão dos Estados Unidos e da União Européia.

O dalai lama está exilado na cidade indiana de Dharamsala desde 1959, após o fracasso de um levante tibetano contra o regime chinês.

A China o acusa de buscar a independência do Tibete e de ter incitado os protestos de março na região, nas quais, segundo o Governo chinês, 20 civis morreram, enquanto as autoridades tibetanas no exílio denunciaram 203 mortos. EFE daa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG