CAIRO - O conselheiro do Ministério da Defesa de Israel, Amos Gilad, chegou hoje ao Cairo para transmitir às autoridades egípcias a postura de seu país sobre a iniciativa do Egito para resolver a crise na Faixa de Gaza, segundo fontes de segurança.

As fontes disseram que, durante sua visita, que durará várias horas, Gilad deve se reunir com responsáveis dos serviços secretos egípcios para discutir um cessar-fogo em Gaza, alvo de uma ofensiva israelense desde 27 de dezembro.

O plano egípcio contempla uma trégua por um período limitado e a abertura dos postos fronteiriços, para a entrada de assistência humanitária em Gaza.

Além disso, estabelece negociações para levantar o bloqueio sofrido por Gaza há um ano e meio, garantias para evitar uma deterioração do conflito e um avanço rumo à reconciliação palestina.

Nos últimos dias, as autoridades egípcias mantiveram reuniões separadas com o grupo palestino Hamas, que controla Gaza, para discutir esta iniciativa.

Na quarta-feira, o "número dois" do grupo palestino, Moussa Abu Marzuk, disse que sua organização não modificará sua postura a respeito da proposta egípcia, a não ser que sejam levadas em conta seus "reservas substanciais".

O Hamas, junto com outras nove facções palestinas, com sede em Damasco, rejeitou na quinta-feira passada a iniciativa egípcia que tinha sido colocada inicialmente.

Atualmente, está sendo negociada uma proposta modificada, cujas mudanças não foram divulgadas.

20º dia de ataques

Leia também

Vídeos

Opinião

Leia mais sobre: Oriente Médio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.