Enviado especial dos EUA viaja pela 1ª vez ao Sudão depois de eleições

Washington, 4 mai (EFE).- O enviado especial dos Estados Unidos para o Sudão, Scott Gration, realiza atualmente sua primeira viagem ao país depois das primeiras eleições pluripartidárias sudanesas em 24 anos, nas quais o presidente Omar al-Bashir foi reeleito.

EFE |

Washington, 4 mai (EFE).- O enviado especial dos Estados Unidos para o Sudão, Scott Gration, realiza atualmente sua primeira viagem ao país depois das primeiras eleições pluripartidárias sudanesas em 24 anos, nas quais o presidente Omar al-Bashir foi reeleito. Segundo um comunicado do Departamento de Estado americano, Gration chegou na segunda-feira ao Sudão e visitará Cartum, Juba, Nyala, capital da província de Darfur do Sul, no oeste do Sudão, antes de viajar brevemente a Addis Ababa, na Etiópia. O porta-voz do Departamento de Estado, Philip Crowley, disse hoje, em seu perfil no Twitter, que conversou com Gration e que, frente à instalação do novo Governo sudanês, as partes devem executar plenamente o acordo amplo de paz (APC, na sigla em inglês). "O tempo é crítico. Terão que responder" aos EUA e à comunidade internacional, disse o porta-voz. Na capital sudanesa, Gration se reunirá com autoridades das Nações Unidas, com outros enviados especiais e com embaixadores de países membro da Comissão de Assessoria e Avaliação - um órgão criado pelo APC em 2005 e que pôs fim a 22 anos de guerra civil entre o norte e o sul do Sudão. Além disso, Gration se reunirá em Nyala com responsáveis pela missão de paz conjunta da ONU e da União Africana em Darfur (UNAMID). EFE cai/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG