Enviado dos EUA vai ao Sudão debater conflito de Darfur

Cartum, 12 ago (EFE) - O enviado especial dos Estados Unidos para o Sudão, Richard Williamson, de visita a Cartum, analisou hoje com responsáveis sudaneses os obstáculos que impedem a normalização de laços entre os dois países e o conflito da região de Darfur. O anúncio foi feito pelo emissário americano em entrevista coletiva após se reunir com o assessor da Presidência sudanesa, Mustafa Osman Ismail, com o qual coincidiu em que o dialogo entre Cartum e Washington deve ser retomado. A nova postura se produz depois que, no início de junho, responsáveis sudaneses e americanos anunciaram a suspensão do diálogo que mantinham para normalizar as relações, devido ao fracasso entre o norte e o sul do Sudão em resolver a disputa que mantêm pela administração da rica zona petrolífera de Ebey. Além disso, Williamson disse que analisou com Ismail os problemas que enfrentam as forças de paz da ONU e da União Africana (Unamid) em Darfur. O enviado americano também prometeu ao responsável sudanês transmitir ao presidente dos EUA, George W. Bush, os resultados das visitas a Darfur e Ebei.

EFE |

Nesse sentido, manifestou preocupação com a situação humanitária dos cidadãos de Darfur, e qualificou de pacifica a que vivem os de Ebei.

Além disso, o emissário lembrou que as Nações Unidas prometeram enviar o máximo de soldados para completar o desdobramento do contingente da Unamid em Darfur e prestar a ajuda que precisar a respeito.

Por sua parte, Ismail responsabilizou a ONU pela "fraqueza" do desempenho das tropas da Unamid em Darfur, já que, segundo ele, a organização internacional ainda não as reforçou com soldados etíopes e egípcios. EFE az/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG