Enviado dos EUA para o Afeganistão comemora esforços militares contra talebans

PARIS - O enviado especial americano para o Afeganistão, Richard Holbrooke, comemorou os avanços militares contra os talebans, em declarações ao canal francês France 24, nesta segunda-feira.

EFE |


Holbrooke, que nesta quarta-feira se reunirá em Paris com representantes de 30 países e organizações, mencionou, em particular, os sérios danos que as tropas da coalizão causaram "em muitas zonas" no sul do Afeganistão, onde os talebans produziam entorpecentes.

Sobre isso, ressaltou os esconderijos de ópio e heroína e o material utilizado para produzir as drogas encontradas por tropas ocidentais, entre as quais havia soldados americanos e britânicos, segundo ele.

Sobre as eleições presidenciais realizadas no Afeganistão no dia 20 de agosto, ainda à espera dos resultados definitivos, Holbrooke preferiu não se pronunciar a respeito e esperar para "ver o que vai acontecer", enquanto a apuração dos votos não tiver terminado.

O diplomata considerou, além disso, que a situação no Afeganistão era mais complexa que a no Paquistão, devido ao grande número de órgãos em seu território, como a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), a União Europeia (UE) ou as Nações Unidas, o que "cria um certo grau de atrito de vez em quando".

O general Stanley McChrystal, líder americano das forças da Otan no Afeganistão, entregou nesta segunda seu relatório sobre a "avaliação estratégica" do conflito.

A Otan informou que, segundo McChrystal, a situação "é séria, mas o êxito pode ser alcançado", o que exige "uma estratégia revisada" e "maior unidade de esforço".


Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistãoeuataleban

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG