Enviado dos EUA mantém esforços para obter diálogo no Oriente Médio

JERUSALÉM - O enviado dos Estados Unidos ao Oriente Médio, George Mitchell, se esforça nesta sexta-feira, aparentemente sem sucesso, para obter um acordo entre israelenses e palestinos para a retomada do diálogo bloqueado pela colonização israelense de áreas na Cisjordânia.

Redação com agências internacionais |

Mitchell se reuniu pela manhã, em Jerusalém, com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que ele deve rever durante o dia após falar com o presidente palestino, Mahmud Abbas em Ramallah, na Cisjordânia.

Os esforços de Mitchell estão travados até agora na recusa israelense em deter a colonização na Cisjordânia ocupada, enquanto a parte palestina mantém a exigência de um congelamento completo das construções, argumentando que sua continuidade mina qualquer possibilidade de acordo.

"Mitchell nos informou que não chegou a um acordo com israelenses sobre o fim da colonização", declarou à imprensa o negociador palestino Saëb Erakat em Ramallah, ao final do encontro com o emissário americano e Abbas.

"Esforços continuam sendo feitos para superar os obstáculos", acrescentou Erakat. "O presidente (Abbas) indicou ao senador Mitchell que a questão do fim da colonização não vai desembocar em um compromisso", insistiu.

Segundo ele, os esforços de Mitchell vão continuar na região, mas também em Nova York, onde Abbas e Netanyahu devem estar na próxima semana na Assembleia geral da ONU.

"Esperamos obter este acordo e que o senador Mitchell faça todos os esforços necessários para isso", disse o negociador palestino.

Em Jerusalém, o encontro entre Mitchell e Netanyahu, que durou duas horas, terminou sem anúncio.

O novo encontro marcado para esta tarde, segundo uma fonte do governo israelense, se anuncia decisivo no que se refere à possibilidade de uma cúpula tripartite na próxima semana em Nova York entre Netanyahu, Abbas e o presidente americano, Barack Obama.

Esta Cúpula tem por objetivo relançar as negociações entre israelenses e palestinos suspensas desde à ofensiva israelense na Faixa de Gaza (dezembro-2008-janeiro-2009).

Os EUA insistem neste encontro, no qual Israel se disse até o momento interessado, enquanto Netanyahu afirmou estar disposto a retomar as negociações sem prévias condições.

* Com AFP

Leia mais sobre Oriente Médio

    Leia tudo sobre: oriente médio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG