O enviado especial dos Estados Unidos ao Afeganistão, Richard Holbrooke, disse nesta quinta-feira que aqueles que criticam a eleição presidencial realizada em 20 de agosto no país não devem tirar conclusões precipitadas. Foram feitas centenas de alegações de fraude na votação.

Em entrevista ao programa Newsnight, da BBC, Holbrooke disse que, antes de fazer julgamentos sobre os resultados do pleito, os críticos devem permitir que a comissão eleitoral termine o trabalho de contagem dos votos.

"Nem todas as pessoas no Afeganistão puderam votar. E, como eu disse muitas vezes antes desta eleição, também há eleições imperfeitas no Ocidente, e realizar uma eleição sob essas condições é algo muito corajoso. Então vamos ver o que acontece antes de tirar conclusões precipitadas", disse.

Holbrooke disse ainda que a realização de uma nova votação não é uma alternativa viável.

Também nesta quinta-feira, o ministro das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, David Miliband, disse à BBC que ainda está confiante de que seja possível chegar a um resultado justo nas eleições afegãs.

"Eles claramente não estão sob circunstâncias normais, mas eu acho que ainda é possível ter um governo que represente as opiniões do povo afegão", disse.

Segundo o ministro britânico, o tempo que a comissão está levando para realizar a contagem dos votos é uma prova da seriedade com que está realizando seu trabalho, assim como da gravidade dos problemas enfrentados.

Anulação

Nesta quinta-feira, a comissão afegã anunciou a anulação de votos em mais de 70 seções eleitorais no sul e no leste do país após ter encontrado evidências de fraude.

Quase todos os votos anulados eram para o atual presidente, Hamid Karzai, que lidera a apuração.

A comissão também ordenou a recontagem dos votos em algumas seções.

Apoiadores de Karzai afirmam que as reclamações de fraude têm motivação política.

O principal rival de Karzai, Abdullah Abdullah, diz que o pleito foi manipulado em favor de presidente. Ele disse à BBC que descarta trabalhar com Karzai em qualquer negociação de divisão de poder.

As investigações sobre fraudes nas eleições podem levar meses e mergulhar o Afeganistão em um ambiente de incerteza política.

Leia mais sobre: Afeganistão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.