Enviado americano inicia articulações para a paz no Oriente Médio

O enviado americano ao Oriente Médio, George Mitchell, afirmou neste domingo esperar que sua visita à região consiga finalizar os termos para que israelenses e palestinos possam retomar as negociações de paz. Apesar de não termos chegado a um acordo a respeito de pontos importantes, estamos trabalhando duro para alcança-lo, disse ele após encontro com o presidente israelense, Shimon Peres.

BBC Brasil |

Peres, de 86 anos, parecia recuperado do mal-estar que levou-o a desmaiar em público no dia anterior, e disse que existe uma urgência para retomar as negociações (com os palestinos) até o fim do mês".

Os EUA esperam promover um encontro entre líderes palestinos e israelenses na ONU, em fins de setembro.

Assentamentos
Um dos principais entraves para o início das negociações é a questão da ampliação dos assentamentos judaicos na Cisjordânia.

Segundo as leis internacionais, os assentamentos são ilegais, embora Israel discuta isso.

Na semana passada, a atual administração israelense emitiu permissões para a construção de 455 novas casas em terras que os palestinos esperam usar para a criação de seu Estado.

O líder palestino, Mahmoud Abbas, disse que um pré-requisito para a volta das negociações é o congelamento das construções, inclusive aquelas justificadas por Israel como sendo consequência do crescimento natural das comunidades.

Os EUA compartilham da posição palestina e vêm pressionando Israel para que interrompa as construções.

Netanyahu
O premiê israelense, Binyamin Netanyahu, havia indicado que pode considerar um congelamento temporário nas construções. Neste domingo ele ele esteve no Cairo, onde se encontrou com o presidente egípcio, Hosni Mubarak.

Mubarak também teria pressionado Netanyahu a paralisar as atividades nos assentamentos, além de discutir temas como Jerusalém Oriental e as fronteiras de um possível Estado palestino, segundo o porta-voz do presidente.

Antes de se encontrar com Mubarak, Netanyahu havia declarado que alguns pontos precisam ser acertados antes das negociações.

"Ocorreu progresso em algumas áreas e não em outras. Espero que nós possamos aproximar nossas posições e talvez eliminar divergências para que possamos continuar as conversações de paz", disse ele.

O encontro de Netanyahu e Mitchell, originalmente agendado para a segunda-feira foi adiado em um dia para que o premiê possa comparecer ao funeral do piloto da Força Aérea Asaf Ramon, filho de um herói nacional israelense, o astronauta Ilan Ramon.

Asaf morreu acidentalmente durante um treinamento na Cisjordânia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG