ENTREVISTA-Berlusconi processa mídia local e estrangeira

Por Stephen Brown ROMA (Reuters) - O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, está movendo ações legais contra órgãos de mídia da Itália e de outros países, incluindo Grã-Bretanha, França e Espanha, por calúnia na cobertura feita de sua vida privada, disse seu advogado na sexta-feira.

Reuters |

O advogado de Berlusconi, Niccolo Ghedini, falou à Reuters que ele e seus colegas no exterior já abriram processos legais contra jornais da Itália, França e Espanha, e instruíram advogados na Grã-Bretanha a estudar possíveis casos de calúnia nesse país.

"Instruímos nossos colegas a avaliar, de acordo com as leis de seus países, os casos mais sérios de difamação real e verdadeira," disse Ghedini em entrevista telefônica.

Ele afirmou que advogados representando Berlusconi processaram o semanário francês Nouvel Observateur por um artigo intitulado "Sexo, Poder e Mentiras", além do jornal El País, da Espanha, por publicar fotos de convidados na mansão do premiê bilionário na Sardenha divertindo-se nus.

Na Itália, os advogados do premiê estão movendo ações contra o jornal La Repubblica, incansável crítico do líder conservador, por reproduzir a matéria da Nouvel Observateur e por difamar Berlusconi ao repetir diariamente suas "Dez Perguntas" sobre a vida particular e as aspirações políticas do primeiro-ministro.

Ghedini se negou a apresentar uma lista de outras publicações que podem ser alvos de ações legais, especialmente na Grã-Bretanha, onde jornais manifestaram interesse especial pelos escândalos suscitados pelo relacionamento de Berlusconi com uma adolescente e seu divórcio de sua segunda esposa.

Dono da maior emissora privada da Itália, a Mediaset, Berlusconi acusou seu concorrente na televisão, Rupert Murdoch, de lançar um ataque pessoal contra ele por meio do jornal londrino The Times, pertencente à News Corporation, de Murdoch.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG