Entrega de reféns é esperança para fim de sequestros, diz Uribe

Bogotá, 3 fev (EFE).- O presidente colombiano, Álvaro Uribe, disse hoje que a libertação de cinco reféns desde o domingo pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) são uma esperança para acabar com o flagelo do sequestro no país.

EFE |

"A pátria tem contrastes", expressou Uribe, ao aludir de maneira tácita ao avanço da operação humanitária que hoje levou à liberdade Alan Jara, ex-governador do departamento de Meta, que passou mais de sete anos em cativeiro.

Além de libertar hoje Jara, as Farc soltaram no domingo passado três policiais e um soldado sequestrados desde 2007, e na quinta-feira colocará em liberdade o ex-deputado Sigifredo López, em cativeiro desde 2002.

Na cidade caribenha de Santa Marta, Uribe disse que as libertações trazem "uma grande alegria pelo fim de um sequestro e uma grande alegria pelo nascimento de uma esperança".

"Esta esperança, em boa parte, nasce porque a pátria tem derrotado o terrível flagelo do sequestro", afirmou Uribe, que apontou que a Colômbia passou de 3.700 desses crimes em 2000 para 194 oito anos depois. EFE jgh/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG