Entradas gratuitas para ver Obama viram negócio na internet

Los Angeles (EUA), 18 mar (EFE).- A procura por entradas para assistir ao primeiro discurso presidencial de Barack Obama hoje na Califórnia disparou uma revenda na internet própria de shows de estrelas do rock, e chega-se a pagar até US$ 400 pelo ingresso.

EFE |

Obama começará hoje sua primeira viagem oficial de dois dias à Califórnia como presidente dos Estados Unidos, um percurso que terá como primeira parada o condado de Orange, onde falará a um pequeno público, parte dele integrado por cidadãos.

Os poucos lugares para o público foram distribuídos gratuitamente ontem na entrada do recinto onde Obama fará seu discurso, um evento que gerou expectativa ao ponto de mil de pessoas fazerem fila para conseguir uma entrada, algumas durante mais de 12 horas.

Os que não tiveram a sorte de conseguir acesso buscaram uma segunda oportunidade através do famoso site de classificados Craigslist, no qual hoje se multiplicaram os anúncios de compra e venda.

Uma das pessoas chegou a oferecer até US$ 400 a quem lhe cedesse uma entrada, enquanto a maior parte dos solicitantes estimava o valor entre US$ 100 e US$ 200.

"Esperei na fila e não consegui entradas. Minha filha está estudando civismo e Governo na escola e é uma grande fã de Obama.

Gostaria muito de poder levá-la. Se tiver duas entradas, agradeço", dizia um usuário.

Junto com as ofertas, acumularam-se outras mensagens de cidadãos indignados com as motivações mercantilistas dos que ficaram na fila para depois obter lucro com a entrada.

"Alguém que encarna a esperança e a mudança não aprovaria que se colocasse preço a algo que era de graça. Deveria se sentir honrado por ter essas entradas para um evento que acontece uma vez na vida, em vez de transformar isso em um negócio capitalista", citava uma das pessoas incomodadas com os anúncios.

Obama, que tinha previsto fazer seu discurso a partir das 16h (20h de Brasília), continuará amanhã sua viagem pelo sul da Califórnia com uma visita a uma fábrica em Pomona e depois fechará seu itinerário com outro ato público em Los Angeles. EFE fmx/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG