Entra em vigor trégua entre Israel e o Hamas

Um acordo de cessar-fogo entre Israel e o grupo militante palestino Hamas entrou em vigor nesta quinta-feira sem incidentes, apesar de antecedido de alguns ataques através da fronteira. Pelos termos do acordo, Israel vai relaxar o bloqueio à Faixa de Gaza.

Redação com BBC |

  • Síria apóia trégua de Israel com Hamas
  • Análise: Acordo Hamas-Israel pode ser calmaria antes de confronto
  • Caio Blinder: Trégua Israel-Hamas será, no máximo, calma temporária
  • Serão ainda retomadas conversações para a libertação do soldado israelense, Gilad Shalit, em mãos do Hamas desde junho de 2006.

    O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, advertiu que a trégua, iniciada às 03h00 GMT (00h00, hora de Brasília), será frágil.

    Na quarta-feira, um dia antes do início do acordo, pelo menos 40 foguetes e morteiros foram lançados da Faixa de Gaza em território israelense na quarta-feira, e Israel realizou bombardeios.

    Um outro grupo militante, Jihad Islâmica, que teve vários de seus membros mortos em bombardeios israelenses nos últimos dias, reivindicou a autoria de alguns dos ataques.

    O movimento palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza, disse que está confiante de que todos os militantes vão respeitar a trégua mediada pelo Egito, programada para durar seis meses.

    O cessar-fogo mais recente na Faixa de Gaza, em novembro de 2006, teve curta duração. Desde abril do ano passado, 14 israelenses e 600 palestinos morreram em choques entre os dois lados.

    O Hamas tomou o controle de Gaza em junho de 2007, expulsando as forças leais à Fatah, a facção política liderada pelo presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.

    Desde então, Israel, a Autoridade Palestina e a comunidade internacional procuraram manter o Hamas no isolamento.

    Leia mais sobre: Israel - Hamas

      Leia tudo sobre: hamasisrael

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG