emergência nacional por causa da dengue - Mundo - iG" /

Entidade pede que Argentina declare emergência nacional por causa da dengue

Buenos Aires, 12 abr (EFE).- A associação internacional Médicos do Mundo pediu hoje às autoridades argentinas para que declarem emergência nacional diante de uma epidemia de dengue que já teria chegado a 40 mil casos em todo o país, apesar da confirmação oficial de apenas 8.

EFE |

722 ocorrências.

Em comunicado, a entidade diz que na Argentina há uma "evidente manipulação ou ocultação" dos dados sobre a dengue, além da "ausência do Estado em ações de prevenção e controle nos últimos dez anos".

A Médicos do Mundo denunciou também que, "desde sexta-feira", está confirmado que a doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti chegou à Buenos Aires e a sua populosa região metropolitana.

Segundo a organização, há três casos de dengue em Buenos Aires e outros 30 em distritos vizinhos à capital, todos eles de pessoas que não viajaram nas últimas semanas para regiões mais afetadas pela doença ou a países que também sofrem com ela, como Brasil, Bolívia e Paraguai.

Até agora, as autoridades de saúde informaram que há seis casos de suspeita de dengue em Buenos Aires e outros 10 em sua região metropolitana.

"O direito à informação confiável e fidedigna da população sobre a epidemia de dengue deve ser respeitado", destacou a associação humanitária.

"Há uma complexa espiral de determinantes sociais e econômicas que claramente geram as condições de desigualdade social propícias para que os pobres sejam os mais afetados por esta doença", ressaltou Gonzalo Basile, presidente da filial da Médicos do Mundo na Argentina.

"Essa situação tem a ver com o fato de que 15 milhões de argentinos vivem sem saneamento básico, sem acesso à água potável e convivem com lixões a céu aberto", disse Basile.

O ministro da Saúde da província de Buenos Aires, Claudio Zin, declarou ontem que "era inevitável que a doença chegasse" a esta região, mas assegurou que o sistema de saúde argentino "está preparado" para enfrentar esta epidemia. EFE alm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG