Enterradas 308 vítimas em lembrança do massacre de Srebrenica

Sarajevo, 11 jul (EFE) - Os restos mortais de 308 vítimas do massacre de Srebrenica, em 1995, foram enterrados hoje no centro memorial, em lembrança do 13º aniversário do crime cometido durante a Guerra da Bósnia (1992-1995). Mais de 30 mil pessoas de toda a Bósnia compareceram ao ato, em Potocari, localidade das imediações de Srebrenica onde se encontra o centro memorial, inaugurado em 2003. Policiais do organismo sérvio da Bósnia e da agência de segurança estadual SIPA vigiaram a segurança durante o ato. Não há nada que possa diminuir o horror do que aconteceu em Srebrenica, disse na cerimônia o alto representante da comunidade internacional para a Bósnia, Miroslav Lajcak. Nossa obrigação é cumprir a justiça e construir a Bósnia-Herzegovina à medida de todos os cidadãos e das futuras gerações. Lamentamos e compartilhamos a dor com as famílias das vítimas, porque foi um crime contra todos nós, acrescentou.

EFE |

Também participaram do ato Haris Silajdzic e Zeljko Komsic, co-presidente muçulmano e croata da Bósnia, respectivamente, assim como o chefe da missão no país da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), Douglas Davidson, além de diplomatas e outros representantes internacionais.

O embaixador dos Estados Unidos na Bósnia, Charles English, disse que "as palavras aqui não significam nada. Só a palavra 'genocídio' descreve o que aconteceu aqui, e é um fato que não pode ser minimizado. Este crime requer justiça, requer de uma resposta, tanto pelas vítimas quanto pelos sobreviventes".

Os principais acusados de genocídio pelo Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII) em relação com o massacre de Srebrenica, os ex-líderes servo-bósnios Radovan Karadzic e Ratko Mladic, ainda estão foragidos.

Cerca de oito mil homens muçulmanos foram assassinados depois que as tropas servo-bósnias, sob o comando do general Mladic, tomaram, em 11 de julho de 1995 - poucos meses antes do fim da guerra -, esse enclave do leste, então zona protegida da ONU.

Até agora, foram sepultados em Potocari 3.214 vítimas do massacre, enquanto outros milhares de corpos exumados de diferentes valas comuns ainda esperam ser identificados.

Com uma cerca freqüência são descobertas na Bósnia novas fossas.

Na quinta-feira, foi encontrada uma vala com sete esqueletos em Pusmulici, perto de Srebrenica.

Os restos mortais das 308 vítimas identificadas que hoje foram enterradas foram exumados de valas de 55 localidades, declarou hoje em Srebrenica Amor Masovic, presidente da Comissão para a busca dos desaparecidos.

A cerimônia aconteceu segundo os ritos religiosos, oficiados pelo máximo hierarca da comunidade islâmica da Bósnia, Mustafa Ceric. EFE nh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG