Engenheiros brasileiros morrem no Peru

Corpos foram encontrados sem sinal de violência e ainda não se sabe a causa das mortes. Eles estavam desaparecidos desde segunda

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Reprodução/Google Maps
Bagua fica a 1067 quilômetros de Lima, capital do Peru
A Leme Engenharia e o Ministério das Relações Exteriores confirmaram nesta quarta-feira (27) que encontraram os corpos de dois engenheiros no norte do Peru. Os corpos de Mario Gramani Guedes e Mario Augusto Soares Bittencourt foram localizados sem marcas de violência e com todos os seus pertences, incluindo câmeras fotográficas e dinheiro, a 300 quilômetros da cidade de Bagua.

Eles estavam desaparecidos desde segunda-feira e possuem parentes em Belo Horizonte, que nesta quinta-feira (28) desembarcam em Lima para acompanhar as investigações do caso.

Conforme informações da assessoria de imprensa da Leme Engenharia, empresa especializada em projetos na área de energia, os dois engenheiros estavam fazendo estudos em uma localidade afastada de um centro urbano. Os corpos passam por autópsia nesta quarta em Bagua e, depois, seguem em terra para a cidade de Chiclayo, a 300 quilômetros de distância. De Chiclayo os corpos serão transportados de avião para Lima e seguem para o Brasil. A Leme Engenharia informou que presta assistência psicológica e financeira às famílias dos engenheiros.

A assessoria de imprensa do Itamaraty informou ao iG que autoridades peruanas só permitem a liberação dos corpos com a presença de pelo menos uma autoridade brasileira. Por isso, um representante do Ministério de Relações Exteriores foi ao local acompanhar o caso, mas ainda são desconhecidas as causas das mortes dos engenheiros.

    Leia tudo sobre: perubaguamorteminas geraisengenheiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG