Berlim, 16 jun (EFE).- O Tribunal Superior de Munique considerou hoje culpado do crime de espionagem um antigo funcionário da fabricante de helicópteros germano-francesa Eurocopter, e o condenou a 11 meses de prisão, que serão cumpridos em regime de liberdade condicional.

O condenado, engenheiro e piloto alemão de 44 anos, foi acusado de trabalhar entre 2004 e 2006 para o Serviço Secreto russo.

Nesse período, o condenado fez chegar à Rússia documentos e materiais secretos contendo informações relativas a vários tipos de helicópteros, em troca de 13 mil euros.

O tribunal considerou como atenuante o fato de o acusado confessar e ajudar a identificar e prender seu recrutador.

A Promotoria Federal alemã tinha solicitado pena de um ano de prisão para o engenheiro. EFE jcb/wr/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.