Enfrentamentos tribais no oeste do Sudão termina com 67 mortos

Cartum, 21 ago (EFE).- Pelo menos 67 pessoas morreram ontem em enfrentamentos tribais no oeste do Sudão, que explodiram por disputas sobre cabeças de gado e reservas aqüíferas, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

Os confrontos ocorreram entre as províncias ocidentais de Kordofan e Darfur, segundo o presidente do conselho da tribo Al-Raqizat, Mohammed Aisa Aliu.

Aisa, que explicou que 50 das vítimas eram membros de sua tribo, responsabilizou as autoridades sudanesas pelo ocorrido, e as acusou de não terem atuado a tempo de resolver o conflito.

O dirigente tribal explicou que a origem das disputas remete ao mês de julho, quando pastores de ambas as tribos brigaram por cabeças de gado e fontes de água que estavam prestes a esgotar-se, devido à escassez de chuvas.

A desordem deixou um saldo de quatro mortos - dois de cada parte.

No entanto, o problema foi contido, segundo Aisa, graças à intervenção dos líderes da região.

Segundo Abd al-Rasul, um dos dirigentes da tribo Al-Masiriya, o outro grupo envolvido, 17 membros de sua tribo tinham morrido nas lutas, e revelou que se estava tentando acabar com a tensão e evitar que se volte a suscitar a violência.

Em abril, outras 95 pessoas morreram em outro enfrentamento tribal no sul do Sudão, em conseqüência de uma disputa sobre terras.

EFE az/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG